segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

abuso absurdo

Hey galera! Aproveitando ainda a temática "Férias no Interior", hoje meu post vai ser sobre taxas abusivas nos pedágios.
Enquanto meu pai dirigia de uma cidadezinha para a outra, aproveitei para observar. As estradas geralmente se diviam em dois tipos:
A) a não paga, porém perigosa, esburacada, com pista simples nas duas direções;
B) e a paga, e muito bem paga, diga-se de passagem, porém com pista dupla nas duas direções, sem nenhum buraco, super segura, uma beleza.
Se minha memória não estiver falhando, o pedágio mais barato que meu pai pagou custou por volta de 3 reais, e o mais caro, deve ter passado dos 9.
As opiniões se dividem quando falamos sobre este tema. Aposto que muitas pessoas preferem arriscar suas vidas em rodovias velhas, esburacadas e precárias a gastarem tanto em pedágios que arrecadam dinheiro para conservarem as pistas. Outras já dizem que este é um dinheiro bem investido, já que pelo menos as estradas ficam bem conservadas e tudo mais. Já eu deixo uma pergunta: Se é um dever do estado ofereçer segurança para todos e se já pagamos tantos impostos com estes fins, porque devemos pagar novamente taxas abusivas para que só então possamos trafegar com segurança? Sério, eu não entendo!


2 comentários:

  1. (hahaha, ótima charge!)
    Pois é, qualquer oportunidade de arrecadar dinheiro está válida. Acho importante pagar o pedágio sim, apesar dos valores absurdos, mas o problma é que o dinheiro arrecadado com os impostos não é devidamente distribuido, então dá nisso D: infelizmente.

    ResponderExcluir
  2. Se eu fosse um ditador eu iria privatizar todas as BR's. Um estado que não investe nas rodovias não é tão ruim quando se tem empresas especializadas tratando do assunto. Talvez o preço pode ser um pouco salgado, mas vale muito a pena!

    ResponderExcluir